Sana Inside » 'Ritmos Pernambucanos fazem sucesso na 3ª Bienal da UNE'

Ritmos Pernambucanos fazem sucesso na 3ª Bienal da UNE

Olinda - Além dos debates e oficinas que estão ocorrendo na 3ª Bienal de Cultura da UNE, em Pernambuco, os momentos em que os participantes mais interagem são durante as jam sessions que rolam no pavilhão do Centro de Convenções de Pernambuco, onde acontece o evento. Sempre tem alguém que toca alguma coisa e, quem não se habilita a tocar nenhum instrumento, entra com as palmas, dança ou apenas sorriso. Bombos, abês, pandeiros e flautas dão o tom da festa. São ritmos africanos, pernambucanos, baianos e muita capueira, várias rodas por dia .


No ultimo sábado, 09, quem fez a alegria dos estudantes foram os diversos ritmos pernambucanos representados pela banda de pífanos, o Bale Afro Majê Molê, o Mestre Salustiano e o Maracatu Estrela Brilhante que fechou a noite e arrastou muita gente pra dançar em cima do palco ao som dos fortes baques daquela nação afro. Mas, quem perdeu essa oportunidade, ontem em Olinda, ainda rolou o encontro de Maracatus que, claro, não deixou ninguém parado. Depois das atividades, durante o dia, os estudantes são levados a passeios em diversos bairros culturais de Recife e Olinda como, Peixinhos e Cidade Tabajara.


No Luau, na praia de Gaibu, cidade do Cabo de Santo Augustinho, no domingo, houve muita gente que preferiu assistir ao show do titã Paulo Mickos dentro d’agua. A festa só terminou ao raiar do dia com a banda de reggae Java Roots. A produção ficou responsável pelo transporte que levou e trouxe a galera. Vale ressaltar que apesar da atenção dada ao transporte dos participantes, a produção do evento deixa a desejar em vários momentos, como credenciamento, alojamentos e outras mais, porém, isso não é música para os nossos ouvidos. Mas, o que vale é o toque. 

A bienal vai até Sexta-feira e até lá ainda vai curtir Mundo Livre S.A, Alceu Valença, Cordel do Fogo Encantado e muita jam. Na tarde de hoje apresentaram-se o a Cia de Percussão Rupilé, a banda de reggae Java Roots e como já é de praxe, muita capoeira e jam senssions.

© 2008 Powered by WordPress